Image

Canción del viaje

Cuba.
Jose Angel Buesa.

Recuerdo un pueblo triste y una noche de frio
y las iluminadas ventanillas de un tren.

Y aquel tren que partia se llevaba algo mio,
… ya no recuerdo cuando… ya no recuerdo quien.

Pero si que fue un viaje para toda la vida
y que el ultimo gesto … fue un gesto de desden.
porque dejo olvidado su amor sin despedida
igual que una maleta tirada en el anden .

Y asi, mi amor inutil, con su inutil reproche,
se acurruco en su olvido, que fue inutil tambien.
Como esos pueblos tristes, donde llueve de noche,
como esos pueblos tristes, donde no para el tren..

3 thoughts on “Canción del viaje

  1. Canção da viagem

    José Angel Buesa (Cuba)

    Recordo uma cidade triste e uma noite de frio
    e as iluminadas janelinhas de um trem.
    E aquele trem que partia levava algo meu,
    … Já não recordo quando… Já não recordo quem.

    Recordo que foi uma viagem para sempre
    e que o último gesto… foi um gesto de aversão.
    Porque deixou esquecido o amor sem despedida
    igual a uma maleta velha esquecida no chão.

    E assim meu amor inútil, com sua inútil repulsa,
    se amargurou no esquecimento, e foi inútil também.
    Como esses povoados tristes, onde chove de noite,
    como esses povoados tristes, onde não pára o trem…

    Trad. al portugués de Salomão Rovedo (Rio de Janeiro)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s